quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

HANDEBOL / Codesp, uma nova força no esporte que vem de São Gonçalo

Da Redação do EsporteAgito
Os bons ventos que sopram a favor do Rio de Janeiro, à medida que se aproximam os Jogos Olímpicos de 2016, parecem dar novo fôlego a uma modalidade que andava praticamente extinta do cenário esportivo estadual – o handebol.

E, nessa nova realidade, uma equipe vem se destacando na categoria adulto masculino com potencial para rivalizar com o todo-poderoso Niterói Rugby/CHRJ, até então o único time de handebol masculino de quadra do nosso estado, com reconhecido nível de competição nacional. É a equipe do Colégio Odete São Paio (Codesp), de São Gonçalo, que acaba de conquistar o título da Nossa Liga de Handebol 2011 (entidade que promove campeonatos paralelos aos da Federação de Handebol do RJ).

A decisão aconteceu no dia 11 de dezembro último e o adversário foi o também promissor time do Nilópolis. O jogo foi bastante aguerrido e emocionante. Com empate no tempo normal por 8 a 8, a decisão foi para a prorrogação, na qual o Codesp impôs a sua maior categoria e sagrou-se campeão com três gols de diferença.

Esta foi uma temporada bastante vitoriosa para a equipe de São Gonçalo. Além do título da Nossa Liga, que fechou 2011 com chave de ouro, o Codesp foi vice-campeão carioca (perdendo na final para o Niterói Rugby), terceiro na Copa Odete São Paio – torneio patrocinado pela própria instituição – e quinto lugar na Copa do Brasil.

Já na categoria adulto feminino, o campeonato da Nossa Liga deste ano ficou com a equipe do SFHC (foto ao lado), formada por experientes atletas do Rio de Janeiro. O segundo e o terceiro lugar da competição ficaram, respectivamente, com Queimados e Vila Olímpica do Mato Alto.

domingo, 18 de dezembro de 2011

OPINIÃO / A preguiça está matando o futebol brasileiro

O genial Messi encobre o goleiro Rafael para fazer um golaço, o primeiro da goleada de 4x0 sobre o sonolento time do Santos

Foto: Miguel Ruiz/FCB

Lauro Freitas Fº - editor do blog

Vendo o show do grande Barcelona contra o Santos do Neymar e Ganso, pude perceber claramente a enorme distância que existe hoje em dia entre o melhor futebol praticado no mundo e o outrora decantado futebol brasileiro. Talento individual, tão-somente, não basta para construir um time vencedor se esses jogadores não se empenharem, com o mesma intensidade, os 90 minutos do jogo.

Eis aí a grande diferença! Enquanto lá, no Velho Continente, existe a consciência de que o jogo é para ser jogado enquanto a bola está rolando, e não apenas o tempo suficiente para garantir o resultado, por aqui os times jogam movidos pelo princípio da ação e reação. Quando em desvantagem, correm atrás do prejuízo. Se conseguem igualar ou inverter a vantagem, desaceleram e recuam. Se tentam por um período e não conseguem, desistem. E roubam do torcedor e do espectador o prazer do espetáculo.

Leia a íntegra do comentário A preguiça está matando o futebol brasileiro no site EsporteAgito (http://www.esporteagito.com.br/preguica.html).

FUTSAL / Imperial traz de volta ao Rio um dos melhores técnicos do mundo

Um dos maiores campeões do futsal brasileiro e que já foi eleito o melhor técnico de futsal do mundo está de volta ao Rio de Janeiro. O treinador Paulo Mussalem foi apresentado na tarde da última quinta-feira (15 dezembro) como novo treinador do Imperial Futsal, de Petrópolis, cidade da região serrana do estado. Mussalem assinou com a equipe petropolitana e irá comandar o clube no ano de 2012.

Eleito o melhor treinador da Liga Futsal 2011 no comando do Carlos Barbosa (RS), Mussalem afirma que queria voltar para o Rio de Janeiro para ficar mais perto da família e também pelo desafio de encarar um projeto novo. “Eu sempre tive vontade de voltar para o Rio ficar perto da minha família, pois entre indas e vindas eu sempre fiquei pouco tempo aqui. Em junho fui convidado para vir para cá, gostei do projeto, acredito que tem tudo para dar certo e vai ser bom não só para o futsal de Petrópolis como também para o estado do Rio de Janeiro”, afirmou o treinador.

Ele ainda conta que o desafio que terá pela frente é algo que o motivou ainda mais a vir para Petrópolis. “As pessoas me perguntam como eu troco um time multicampeão para tentar um projeto novo e eu digo que enquanto eu estiver com disposição para ser treinador vou aproveitar os desafios”.

A diretoria do Imperial também anunciou oito reforços para o time da próxima temporada. São eles: o goleiro Igor (ex-Santos); os fixos Edgar (ex-Intelli) e Vinícius (ex-PEC); os alas Paulinho (ex-Intelli), Rodriguinho (ex-Macaé) e Pelé (ex-PEC) e os pivôs Wilson (ex-Macaé) e Sixel (ex-PEC).

Foto Ari Gomes

FUTEBOL / Madureira reforça o elenco para a temporada 2012

Tendo pela frente uma temporada com quatro competições para disputar (Campeonato Carioca, Copa do Brasil, Série C e Copa Rio), a diretoria do Madureira trata de reforçar o elenco para 2012. Nos últimos dias, três nomes foram anunciados: os meias Bruno Reis e Leandro Cruz, e o atacante Willy.

Bruno Reis, que jogou a Copa Rio pelo América, acertou um contrato até o fim do Campeonato Carioca, podendo ser prorrogado até o fim do ano. Já Leandro Cruz, com passagens por Duque de Caxias e Boavista, assina contrato apenas até o fim da competição estadual. Uma aposta da diretoria e do técnico Luiz Claudio é o atacante Willy, que estava no Real Noroeste, do Espírito Santo, onde foi campeão da Copa Espírito Santo este ano.

O gerente de futebol do Tricolor Suburbano, Carlos Garrit, mostrou-se animado com as novas contratações. “O Bruno Reis é um jogador experiente e que pode nos ajudar muito na próxima temporada. O Leandro e o Willy chegam para reforçar o grupo. Estamos atentos ao mercado e às possibilidades que podem surgir. O grupo já está com sua base formada e novas contratações, se acontecerem, serão pontuais para engrandecer ainda mais nosso elenco”, afirmou.

Fonte: Verticallize A.C./Assessoria do Madureira EC

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

FUTSAL / Guerreiras tricolores ganham o Estadual feminino adulto

As tricolores comemoram o gol de empate na prorrogação, que deu o campeonato ao clube

Foto: Ralff Santos / Fluminense FC

Da Redação do EsporteAgito

Com um gol salvador faltando apenas quatro minutos para o fim da prorrogação, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Arfab/Bradesco e garantiu, na noite desta segunda-feira (12 de dezembro), o título Estadual feminino de futsal 2011, categoria adulto, competição oficial da Federação de Futsal do Estado do Rio de Janeiro.

Como já tinha vencido a primeira partida por 5 a 4, as “guerreiras tricolores” jogavam pelo empate no tempo extra – no tempo regulamentar foram derrotadas por 2 a 1 – para levar o título estadual inédito para as Laranjeiras. O jogo decisivo aconteceu no ginásio do América, na Rua Campos Salles, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

“Esta conquista foi o reflexo da história que estas meninas construíram dentro da competição. Foi através de muita luta e suor que elas conquistaram este título com muito mérito diante de um adversário muito forte que foi o Bradesco. São merecedoras. Estão todas de parabéns” – disse o técnico Marcus Vinícius, comemorando o título, ao site oficial do Fluminense.

A equipe tricolor jogou com Stéphanie, Aline, Jasna, Ana Paula e Fernanda. Depois entraram Tatiane, Cristiane, Diana “Pretinha”. O time ainda tinha Adriana, Elisângela, Juliana e Mônica.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Fluminense FC

domingo, 11 de dezembro de 2011

FUTSAL / Botafogo é campeão estadual adulto masculino pela primeira vez

Foto: Rodrigo Paradella/BFR

Da Redação do EsporteAgito

O Botafogo/Casa de España conquistou, na tarde deste domingo (11 de dezembro), o seu primeiro título estadual adulto de futsal ao derrotar a forte equipe do Macaé, na prorrogação, por 2 a 1, com gol de Leco. A partida aconteceu no ginásio do Maracanãzinho.

Embora tenham perdido no tempo normal pelo placar de 3 a 1, os alvinegros conseguiram levar a decisão para o tempo extra graças a vantagem obtida no primeiro jogo da fase final, quando derrotaram os macaenses por 4 a 3.

Além de levantar um título inédito no principal campeonato da modalidade, organizado pela Federação de Futsal do Estado do Rio de Janeiro, a equipe do Botafogo impediu que o time adversário comemorasse o bicampeonato da competição.

FUTEBOL / Bonsucesso traz Márcio Guerreiro para reforçar meio de campo

O experiente volante Márcio Guerreiro foi anunciado como o primeiro reforço do Bonsucesso para o Estadual de 2012, que marcará a volta do rubro-anil à elite carioca após quase duas décadas.

Formado no Nova Iguaçu, o jogador, de 30 anos, que também atuou pelo Volta Redonda, Flamengo, Ponte Preta, Criciúma e Cruzeiro, e que neste ano vestiu a camisa do Guarani no Campeonato Paulista e na Série B do Brasileiro, mostrou-se feliz e motivado com a possibilidade de voltar a atuar no Rio de Janeiro.

"Defender um clube da tradição do Bonsucesso no ano em que volta à Série A é mais do que uma honra e acredito muito no projeto que me foi apresentado. Acompanhei a conquista do título sob o comando do técnico Manoel Neto, com quem trabalhei no Volta Redonda, e agora com o Wilson Gottardo que a todos tem deixado excelente impressão pela liderança. Os campeonatos do Rio estão cada vez melhores e isso pesou muito na minha decisão”, explicou Guerreiro, que tem como principal característica os lançamentos e cobranças de falta.

Para o gerente de futebol do clube, o ex-jogador Fabinho de Jesus, o volante dará um toque de qualidade ao elenco e será um dos líderes do grupo, pela experiência e criatividade. “Atuei na mesma posição do Márcio e sei que é um jogador acostumado a desafios, diferenciado, por aliar técnica, disciplina e força, sem prescindir da lealdade. Outros nomes do mesmo nível serão apresentados nas próximas semanas e o Bonsucesso virá forte no Estadual, pois o grupo está muito motivado”, garantiu o dirigente.

Fonte: Agência Ferj / Foto: Ascom Bonsucesso

ESPORTE OLÍMPICO / Está aberta a votação para os melhores de 2011

Você ainda pode votar, através do site do Comitê Olímpico Brasileiro (www.cob.org.br), para escolher os atletas que concorrerão ao troféu de Melhor Atleta de 2011. No feminino, as finalistas são Fabiana Beltrame (remo), Fabiana Murer (salto com vara) e Maurren Maggi (salto em distância). No masculino, a disputa será entre Cesar Cielo (natação), Diego Hypolito (ginástica artística) e Emanuel Rego (vôlei de praia).

O anúncio dos vencedores acontecerá no próximo dia 19 de dezembro, durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no Theatro Municipal, no Rio de Janeiro.

Além dos melhores do ano eleitos pela votação popular, o COB fará a entrega de troféus aos melhores atletas em cada uma das 47 modalidades que serão premiadas em 2011, cuja relação está publicada no site do COB. A escolha dos destaques das 47 modalidades e a definição dos três indicados em cada categoria, masculina e feminina, para concorrer ao troféu Melhor Atleta do Ano foi realizada por um júri composto por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. Este mesmo júri já apontou os vencedores a melhor do ano. Esses votos terão 50% na eleição final, após computados os votos dos internautas.

Fonte: Assessoria de Comunicação do COB

FUTMESA/ Portuguesa é pentacampeã estadual, categoria Livre

A Portuguesa carioca acaba de conquistar, no futebol de mesa, o pentacampeonato estadual Livre por Equipes, com os atletas Alenio Cheble, Bruno Falcão, Horácio Júnior, Pedro Carlos e Toninho. A disputa aconteceu no dia 26 de novembro, na sede do clube, na Ilha do Governador. Desde 2007, a Lusa detém o título de campeão desta competição.

Na foto, da esquerda para a direita, os campeões Horácio, Pedro e Alenio seguram o troféu

Fonte: Assessoria de Comunicação da AAP

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

FUTEBOL / Ex-ídolos do futebol carioca jogarão juntos pelo Rio

Zinho, Sorato, Valdir Bigode e Donizete Pantera são alguns dos antigos ídolos que vestirão a camisa da nova Seleção de Masters

Da Verticallize Assessoria de Comunicação

Na próxima segunda-feira (21 de novembro), o Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Saferj) realizará um grande evento para relançar um antigo projeto, reativado depois de 10 anos. Trata-se da Seleção de Masters. Nessa nova formação, a equipe terá como padrinho o tetracampeão mundial com a seleção brasileira, Bebeto. Na escalação, ídolos do futebol carioca como Zinho, Donizete “Pantera”, Sorato, Alexandre Torres, Pimentel, Valdir “Bigode”, entre outros, como o ex-lateral-esquerdo do Milan, Serginho, já estão confirmados.

O local da apresentação para a imprensa será o Cheirinho do Gol, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, às 15 horas. Depois, às 16h, haverá um jogo festivo entre os jogadores que fizeram parte da primeira Seleção de Masters, na década de 90 (Nielsen, Nilson Dias, Eloi e outros) e, na sequência, a nova Seleção de Masters fará um jogo-exibição contra um time de artistas reconhecidamente fanáticos por futebol. O sambista Leandro Sapucahy é o organizador da equipe, que contará com Xande, do Revelação, Bruno, do Sorriso Maroto, Dudu Nobre, Diogo Nogueira, Marcelo D2, o ator Thiago Martins entre outros.

À frente do projeto está o ex-jogador do Vasco, William, que explica o porquê do retorno da Seleção. “Há tempos o Alfredo (Sampaio, presidente do Saferj) tinha a ideia de retomar o projeto, mas outras prioridades surgiam. Agora, com a nova sede do Sindicato finalizada, com toda sua estrutura funcionando perfeitamente, pudemos levar a diante o retorno da Seleção de Masters. Queremos utilizar a equipe para promover o nome do Rio de Janeiro, sede dos principais eventos esportivos nos próximos anos, principalmente a próxima Copa do Mundo, e também ser uma forma de ajudar alguns ex-atletas que possam estar passando por algum momento complicado financeiramente. Toda a renda adquirida com as partidas será totalmente destinada aos atletas”, explicou William.

Uma das maneiras pensadas para manter a equipe em atividade é a realização de partidas promocionais para empresas, prefeituras, etc. Por isso, o Saferj terá uma equipe dedicada exclusivamente ao projeto, que em breve terá um site com todas as informações.

NEGÓCIOS DO ESPORTE /Demissão de Areias e cancelamento de parcerias põem em risco projeto esportivo em Petrópolis

Da Redação do EsporteAgito

Corre o risco de fazer água o Movimento Esportivo de Petrópolis (MEP), que foi criado em 2010 com o objetivo de inserir Petrópolis na estrutura dos grandes eventos esportivos que o Brasil vai receber nos próximos anos. Através de várias ações, sendo a principal delas o patrocínio de equipes esportivas locais, o MEP começa a sofrer do mal que, infelizmente, acomete a maioria dos projetos “alternativos” em nosso país: a falta de confiança e de interesse dos investidores em apostarem em novas idéias, avessos que são ao risco e pouco dispostos (alguns por acomodação e outros por ganância) a incentivar novas iniciativas.

Esta cruel realidade do nosso mercado acaba de resultar na primeira grande baixa no projeto. O consultor João Henrique Areias (foto), considerado o “papa” do marketing esportivo do país, foi demitido no último dia 14 da Petrópolis Gestão Esportiva (PGE), empresa que gerencia o MEP, sob a alegação de que “as despesas estão superando as receitas”.

Em nota, Areias manifestou sua surpresa e uma certa decepção com a demissão tendo em vista que, segundo ele, é a primeira vez que é dispensado de uma organização desde que começou a sua vida profissional, aos 15 anos, numa fábrica de calçados. Além do mais, acrescenta o consultor, “o projeto de patrocínio esportivo vinha sendo desenvolvido normalmente, com algumas perspectivas de fechamento de contratos, mesmo com a instabilidade gerada com a saída repentina do Serrano e Pé de Vento, o que prejudica as relações com o mercado”.

Areias se refere à equipe de atletismo Pé de Vento, uma das melhores do país, que teve recentemente a sua parceria com a PGE cancelada, após 11 meses, por dificuldade de obtenção de patrocínios. Durante esse tempo, a empresa custeou o salário dos atletas, viagens, estadias, além da parte de marketing e comunicação da equipe, sem conseguir compensar o investimento. Assim também aconteceu com o time de futebol do Serrano F.C., excluída do projeto esportivo antes do primeiro ano de contrato. Atualmente, o MEP apoia a Liga Petropolitana de Desportos (LPD) e as equipes de futebol e de futsal do Imperial.

João Henrique Areias ganhou notoriedade ao ser um dos artífices do Clube dos 13, com a criação e comercialização da Copa União de 1987. Também ocupou o cargo de vice-presidente de marketing do Flamengo.

Foto: Divulgação/MEP

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

FUTEBOL / Super Ézio deixa os tricolores de luto

Da Redação do EsporteAgito

Nono maior artilheiro do Fluminense, com 118 gols em 228 partidas, e ídolo tricolor, o ex-jogador Ézio Leal Moraes Filho – o Super Ézio, como a torcida o chamava – morreu na noite desta quarta-feira (9 de novembro), aos 45 anos, vitimado por um câncer devastador no pâncreas.

Sobre o ídolo precocemente desaparecido, vale registrar o depoimento do jornalista, cineasta e ex-conselheiro do Fluminense Valterson Botelho, postado nesta quinta-feira em sua página do Facebook. Valterson tem se dedicado nos últimos anos a produzir vídeos de curta duração entrevistando antigos craques tricolores, para perpetuar na história os grandes jogadores que vestiram a camisa do clube. Ézio seria um dos próximos a serem cinebiografados. Vejam o que disse o jornalista, ainda sob o impacto da triste notícia:

“Desde o início do ano pedi, insistentemente, ao meu filho para fazer um contato pessoal com Ézio, já que ambos trabalhavam no mesmo edifício na Barra da Tijuca. Meu filho sempre me dizia que ele não tinha ido trabalhar; que não conseguiu o número dele, etc. etc. Ainda brinquei com o filho de que ele como produtor iria morrer de fome na profissão.

Na segunda quinzena de agosto consegui o celular do craque e liguei. Para surpresa minha foi o próprio que atendeu. Sua voz já não era de um goleador, mas de um doente. Falei para ele que estava fazendo uma mini biografia, em vídeo, dos grandes ídolos tricolores para eternizá-los. Dei para ele o nome do meu site e ele disse que já conhecia e que gostava das entrevistas. Disse a ele que eu precisava fazer cinco perguntas, as mesmas que fizera a todos os ídolos já entrevistados. Ele me explicou que iria me atender, mas que aguardasse ele melhorar de saúde para ser filmado. Ainda insisti, já que ficara sabendo na véspera, pela fonte que me fornecera o telefone, de que o caso dele era um câncer terminal. Falei que daria um close apenas no rosto e que teria todo o tempo que precisasse para responder as cinco perguntas. Expliquei para ele a sua importância como o nono artilheiro da história tricolor, com 118 gols em 236 jogos. Combinamos, então, que aguardaria a ligação dele. Fiquei esperançoso.

Dias depois encontro uma amiga comum da irmã dele. Ligamos para ela e expliquei tudo. Ela me pediu o mesmo que Ézio. Tempo. Disse que Ézio estava sendo bem tratado e que a mãe dele estava sofrendo por causa de um irmão dela (mãe) com o mesmo problema do Ézio. Pediu para não comentar o assunto com a imprensa, no que obedeci.

Dias depois morre o nosso Pinheiro e no velório no Clube falei ao Presidente Peter Siemens da situação do nosso goleador. Ele foi curto e objetivo: se você está em contato com a família, me faça um favor: diga a família de que o Fluminense está à disposição de Ézio para o que for necessário. Transmiti o recado a irmã e ela agradeceu dizendo que, naquele momento, estava tudo sob controle.

Liguei mais algumas vezes para saber como estava indo a saúde de Ézio; não voltei a pedir a entrevista.

Ézio não me ligou. Mas hoje soube que o câncer o venceu. Que ele descanse em paz e lá em cima vista sempre o manto tricolor e continue a marcar os seus gols, pensando sempre que está jogando um Fla x Flu...”

LUTAS / Disputas de cinturão mundial no MMA e no boxe ‘brigam’ pela audiência na TV neste fim de semana

Da Redação do EsporteAgito

Desprezados, até pouco tempo atrás, por boa parte do público brasileiro que torcia o nariz para modalidades tidas como “pura violência”, os esportes de luta – principalmente o MMA (artes marciais mistas, sucessor do vale tudo) e o velho e bom boxe (chamada pelos aficionados de “nobre arte”) – vêm ganhando cada vez mais espaço nas telinhas de TV, que descobriram (ou redescobriram, no caso do boxe) um novo e promissor filão publicitário.

Até mesmo a “poderosa” Rede Globo se rendeu à realidade dos fatos. Com a crescente popularidade do MMA no país, a emissora da família Marinho, após tomar um banho da nanica Rede TV! na transmissão do UFC Rio, em setembro passado, fez valer seu maior poderio financeiro e fechou contrato com a empresa que promove o maior evento de MMA do mundo para a transmissão dos seus principais eventos também em TV aberta no Brasil.

O resultado é que, neste próximo final de semana, o que não vai faltar para os fãs de lutas é opção para curtir.

A própria Globo anuncia para a meia-noite e quinze de sábado para domingo a estreia do UFC Combate, com a transmissão ao vivo, direto dos Estados Unidos, da disputa entre o brasileiro Junior Cigano dos Santos contra o atual campeão dos pesos pesados, o norte-americano Caim Velásquez, valendo o cinturão da categoria. A narração será de Galvão Bueno e comentários do ex-campeão do UFC Vitor Belford.

A Rede TV!, por sua vez, que ficou “órfã” do evento, mas tem contrato até 31 de dezembro para exibição de lutas já realizadas, anuncia para as 22 horas uma espécie de “esquenta”, apresentando uma edição especial do programa UFC Sem Limites com todas as sete lutas de Cigano no Ultimate, combates que o levaram a desafiar Velásquez pelo cinturão.

Mas, quem quiser acompanhar ao vivo e na íntegra todo o evento deste sábado, o Combate – canal de lutas em pay per view da Globo – transmitirá, a partir das 19h45, as lutas dos cards preliminar e principal, inclusive em alta definição.

E os que preferem o boxe ao MMA não poderiam ter melhor opção: também no sábado, no final da noite, o canal por assinatura Sportv mostra ao vivo o combate entre o filipino Manny Pacquiao (53-3-2, 38 nocautes) – considerado o melhor pugilista da atualidade em todos os pesos – contra o mexicano Juan Manuel Marquez (53-5-1, 39 nocautes), que se enfrentam pela terceira vez, agora disputando o título meio médio da Organização Mundial de Boxe, em poder de Pacquiao. Na preliminar, também com transmissão do Sportv, o norte-americano Timothy Bradley coloca em jogo seu cinturão super leve pela mesma Organização Mundial de Boxe contra o desafiante cubano Joel Casamayor.

O aperitivo deste fim de semana de grandes decisões nos esportes de luta começa já na madrugada de sexta-feira para sábado, também no canal Sportv. E com ingrediente extra: o pugilista brasileiro Michael Oliveira – tido como a grande promessa do boxe nacional – encara o norte-americano Xavier Tolliver no combate que antecede a mais uma disputa de título mundial, na categoria super meio médio da Associação Mundial de Boxe, entre o norte-americano Austin Trout e o australiano Frank LoPorto.

Difícil vai ser sair de frente da televisão.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

BOXE / Pacquiao x Marquez III, o tira-teima, será transmitido ao vivo para o Brasil

Da Redação do EsporteAgito

No próximo dia 12 de novembro, sábado, o melhor pugilista peso por peso da atualidade, o filipino Manny Pacquiao (53-3-2, 38 nocautes) sobe ao ringue para enfrentar, pela terceira vez, o mexicano Juan Manuel Marquez (53-5-1, 39 nocautes). A luta acontecerá no majestoso MGM Grand, em Las Vegas, Estados Unidos, e vale o cinturão da categoria meio médio da Organização Mundial de Boxe (WBO, na sigla em inglês), atualmente em poder de Pacquiao.

Nos dois confrontos que tiveram anteriormente, o Pac Man levou vantagem em um e empatou a outra, mas os resultados sempre foram contestados por Marquez, segundo informa em seu blog, o comentarista Daniel Fucs, um dos mais respeitados especialistas brasileiros da chamada nobre arte.

Apesar do amplo favoritismo de Pacquiao nas bolsas de apostas e dos principais analistas do boxe internacional avaliarem que, no momento, apenas o norte-americano Floyd Mayweather Jr. seria adversário para o filipino, a luta com Marquez poder ser complicada para o campeão mundial. Isto porque, observando o cartel dos lutadores, percebe-se que ambos têm o mesmo número de vitórias (53), porém o mexicano tem um nocaute a mais (39 contra 38) que o detentor do cinturão em disputa no dia 12.

A excelente notícia para o fã do boxe, é que o canal Sportv – que integra a maioria dos pacotes de TV por assinatura, hoje bastante populares no Brasil – vai transmitir, ao vivo, não só o confronto Pacquiao x Marquez III, como toda a programação principal que tem como uma das preliminares outra disputa de título mundial: o norte-americano Timothy Bradley (28-0-1, 11 nocautes) coloca em jogo seu cinturão super leve pela mesma Organização Mundial de Boxe contra o desafiante cubano Joel Casamayor (38-5-1, 22 nocautes). Programa imperdível!

CULTURA DO ESPORTE / Livro resgata a conquista histórica da Taça Brasil de 68 pelo Botafogo

O supertime do Botafogo, campeão brasileiro de 1968: Cao, Moreira, Zé Carlos, Leônidas, Waltencir, Carlos Roberto, Gérson, Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cesar

Da Redação do EsporteAgito

A saga de um dos maiores times do Botafogo de todos os tempos e a épica conquista da Taça Brasil de 1968 – oficialmente reconhecida pela CBF, em 2010, como equivalente ao campeonato brasileiro – são contadas em detalhes no livro Passos do Campeão, do jornalista e pesquisador Auriel de Almeida, que será lançado no próximo dia 21 de novembro pela editora iVentura, em noite de autógrafos na Livraria da Travessa (Rua Sete de Setembro 54 – Centro), a partir das 18 horas.

Com prefácio de Odir Cunha, um dos responsáveis pelo dossiê que resgatou parte importante da história do futebol brasileiro, orelha do inesquecível e já saudoso radialista Luiz Mendes, recentemente falecido, e quarta capa do radialista Eraldo Leite, a obra narra com riqueza de detalhes o caminho do Botafogo, partida por partida, na conquista do principal torneio nacional da época, apresentando também um retrato do que era a Taça Brasil de Futebol, qual a sua fórmula de disputa e quais os clubes participantes.

Leitura obrigatória não só para os alvinegros como também para os amantes do futebol-arte e os aficionados pela história.

FUTSAL / Modalidade será disputada no Pan de Toronto 2015

Da Redação do EsporteAgito(*)

O futsal, que no Rio de Janeiro, em 2007, fez a sua estreia como modalidade esportiva pan-americana e que foi excluído dos Jogos de Guadalajara, recém-encerrados, voltará a fazer parte da competição na próxima edição, em 2015, na cidade de Toronto (Canadá).

De acordo com a notícia divulgada pela assessoria da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS), o vice-presidente de operações do Comitê Organizador do Pan-2015, Allen Vansen, afirmou que todos os esportes que fizeram parte do Pan do Rio estão garantidos, embora a programação final do evento só será definida após uma reunião com a Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa) daqui a dois meses. No site oficial do evento (toronto2015.org) já consta até o local em que será disputada a modalidade: o Centro Goldring para Esportes de Alto Rendimento.

O presidente da CBFS, Aécio de Borba Vasconcelos, festejou a inclusão no programa pan-americano. “É uma vitória para todos os salonistas. Esta é uma luta que vem se arrastando há mais de 20 anos”, destacou o dirigente.

Ele falou, também, sobre os possíveis efeitos decorrentes da decisão de incluir o futsal entre as modalidades do Pan. “Isto abre enormes perspectivas para que o futsal seja incluído no programa olímpico. Sobretudo pelas promessas feitas pela Fifa e pelo Comitê Olímpico Internacional”, revelou o presidente da CBFS.

Na única ocasião em que a modalidade foi disputada nos jogos continentais, o Brasil levou a melhor e conquistou a medalha de ouro, com a Argentina ficando com a prata.

(*) Com informações da Assessoria de Imprensa da CBFS

Foto: Beto Costa / CBFS

terça-feira, 1 de novembro de 2011

HANDEBOL / Niterói Rugby é campeão carioca ‘indoor’

Da Redação do EsporteAgito

Confirmando o amplo favoritismo, a equipe do Niterói Rugby/CHRJ conquistou, na tarde do último sábado (29 de outubro), o título de campeão carioca de handebol, na categoria adulto masculino, ao empatar em 18 a 18 com o forte time do Colégio Odete São Paio (Codesp), de São Gonçalo. O jogo decisivo aconteceu no ginásio do Colégio Liceu Nilo Peçanha, onde o Niterói Rugby manda seus jogos.

Na primeira partida da fase final, ambos os times se enfrentaram na quadra do Codesp, em São Gonçalo, e a equipe local fez jogo duro: o Niterói Rugby venceu por apenas 1 gol – 18 a 17.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

OBRIGADO, LUIZ MENDES

Lauro Freitas Fº - editor do blog

Luiz Pineda Mendes, o nosso Tchê, o comentarista da palavra fácil, não nos deixa somente o legado do brilhantismo de seu imenso talento, que fez desse gaúcho de Palmeira das Missões e carioca por opção um dos maiores nomes do rádio brasileiro (e quiçá, mundial) em todos os tempos.

Deixa também o exemplo da sua enorme generosidade, do coração bondoso e gentil, da enorme paixão que demonstrava pela vida, por sua família e pela profissão que abraçou, combustível do permanente entusiasmo que tinha para o trabalho, superando até as limitações impostas, nos últimos anos, pela idade e pela doença.

Apesar de não nos conhecermos pessoalmente – cumprimentei-o umas duas vezes na tribuna de imprensa do Maracanã e falei com ele ao telefone mais um par de vezes –, Mendes e eu tivemos uma história profissional que se estendeu ao longo de 10 anos, para mim muito marcante e que ilustra bem a personalidade rara do mestre que hoje nos deixou.

Era dezembro de 1992 e eu estava para lançar a primeira edição do jornal Agito da Galera, publicação que seria distribuída gratuitamente nos portões de entrada dos estádios de futebol e em eventos esportivos de outras modalidades. Era, como não poderia deixar de ser, um jornal alternativo, de tiragem pequena – inicialmente apenas 5 mil exemplares. Não tinha recursos próprios para investir, mas queria que o jornal tivesse um diferencial. Pensei, ousado, em convidar grandes nomes da imprensa esportiva carioca para “colaborar”, no sentido gratuito da palavra. Mas, como? Não conhecia ninguém no meio esportivo e, por conseqüência, também nunca ninguém tinha ouvido falar no meu nome. Imagine a situação: um ilustre desconhecido chamar profissionais de renome para um projeto alternativo que ainda não havia saído da idéia para o papel e, ainda por cima, pedir para escrever de graça!

Luiz Mendes foi o primeiro nome que surgiu na lista. E o repórter esportivo Eduardo Soares, meu primeiro parceiro no Agito da Galera, se prontificou a falar com o mestre, lembrando uma antiga ligação que havia entre o pai do Eduardo e o grande Mendes.

Generoso ao extremo, Mendes topou na hora. Nem quis saber detalhes do projeto e, segundo Eduardo, nem passou perto de fazer menção à possibilidade de remuneração pelo seu texto. Aceitou e pronto, por prazer, por paixão pelo que fazia e também, tenho certeza, para dar aquela força a colegas mais jovens que se iniciavam na carreira esportiva.

O Agito da Galera começou mensal, mas em razão de dificuldades para angariar patrocínio para as edições, passou a sair sem periodicidade fixa. Assim, foram publicadas 36 edições ao longo de um período de 10 anos – a última saiu em outubro de 2003. E, em todas elas, Luiz Mendes esteve presente. Algumas vezes – poucas – em razão de seus vários compromissos profissionais, a disponibilidade do mestre não bateu com o cronograma de fechamento do jornal. Mas, nesses raros casos, sempre nos autorizou a republicar colunas mais antigas.

Em toda saga do extinto Agito, Luiz Mendes nunca perguntou se já teríamos condições de pagá-lo pela colaboração. Seria mais do que justo e natural. Afinal, tratava-se de uma grife do jornalismo esportivo nacional. Passávamos seis meses, e até mais de um ano com o jornal inativo e, ao retornar o contato, o Tchê estava sempre pronto a nos prestigiar com suas bem traçadas linhas.

Depois, fã de carteirinha que me tornei, presenciei várias palestras sempre encantado com a sua maneira particular de contar histórias do esporte, puxando pela memória reconhecidamente prodigiosa. Suas participações eram, a um só tempo, show e aula.

Por isso, sou eternamente grato a Luiz Mendes. Minha admiração, que já era imensa, virou eterna. Obrigado, Mendes, e descanse em paz!

Homenagem a um mestre do jornalismo esportivo

Como um tributo que prestamos ao grande radialista Luiz Mendes, falecido nesta manhã de 27 de outubro, reproduzimos a seguir um texto de autoria do “comentarista da palavra fácil” escrito especialmente para o extinto jornal Agito da Galera – precursor do projeto ESPORTEAGITO – publicado na edição nº 3, que circulou em março de 1993.

O Fla-Flu

LUIZ MENDES

Ninguém sabe exatamente quando surgiu a sigla Fla-Flu para determinar o clássico Flamengo x Fluminense. O modismo das abreviaturas veio muito depois da primeira vez em que os dois grandes rivais se encontraram.

Sabe-se, no entanto, que chamar esse jogo de Fla-Flu só se tornou um fato definitivo e generalizado, desde que o grande e saudoso jornalista Mário Filho passou a tratar o clássico por esse nome. E ele o fez numa visão de marketing, pois o futebol brasileiro estava dividido em dois, com Fluminense e Flamengo liderando um dos lados, precisamente aquele que defendia a implantação do profissionalismo.

Praticamente, no Rio, apenas três clubes se situavam dentro dessa visão – Flamengo, Fluminense e América. Formavam a Liga Carioca. Todos os demais ficavam do outro lado, com a CBD, e isso determinava um campeonato cuja tabela colocava semana sim, semana não, o Fluminense jogando com o Flamengo. E Mário Filho criou o que se convencionou chamar de mística do Fla-Flu.

Quase como uma explosão em cadeia, começaram a surgir pelo Brasil afora, clássicos regionais com siglas criadas pela junção de sílabas com os nomes dos adversários. Grenal no Rio Grande do Sul; Atlétiba no Paraná; Baví na Bahia e até Comefogo em Ribeirão Preto, belicosa “alcunha” do jogo Botafogo-Comercial, agitado clássico daquela importante cidade paulista.

Fla-Flu pegou e se tornou o clássico de maior charme do Brasil, pelo apoio de Mário Filho ao profissionalismo que, afinal, se tornou vitorioso em 37, quando o Rio passou a ter um só campeonato, com todos os clubes do mesmo lado.

Desde que cheguei ao Rio (fim do ano 1944) tive oportunidade de assistir a memoráveis Flaflus. E se perguntarem qual o mais sensacional que eu vi, respondo que o Fla-Flu não pode ser dividido em pedaços, porque ele faz parte de um todo – todos eles formam historicamente um só.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

FUTEBOL / Pedrinho volta aos campos para ser o maestro do Olaria

Foto: Divulgação

Da Redação do EsporteAgito

Depois de uma “aposentadoria” de quase dois anos – período no qual reforçou equipes de ex-jogadores em partidas de exibição e integrou times de showbol – o talentoso meia Pedrinho, aos 34 anos, já marcou sua volta aos gramados cariocas. Será em 2012, com a camisa do Olaria, e provavelmente no jogo de estreia do clube no Campeonato Estadual.

Pedrinho é o primeiro reforço do time da Rua Bariri para a temporada do ano que vem e promete ser uma das atrações do campeonato, a exemplo do que o Bonsucesso fez ao contratar o folclórico Túlio Maravilha.

Revelado pelo Vasco da Gama, onde iniciou no futsal aos seis anos de idade, Pedrinho foi promovido à equipe principal em 1995 junto com o seu amigo Felipe, com quem conviveu em todas as categorias de futebol do clube. Começou a se destacar no Campeonato Brasileiro de 1997 e formou ao lado de Ramon e Juninho Pernambucano um meio-campo espetacular e ofensivo que criava jogadas para a dupla de ataque Evair e Edmundo.

Contudo, sua carreira foi marcada por graves contusões que impediram o seu desenvolvimento como o craque que prometia ser. Além do Vasco, defendeu também o Palmeiras, o Al-Ittihad (Arábia Saudita), o Fluminense, o Santos, o Al Ain (Emirados Árabes), e o Figueirense. Teve, ainda, algumas passagens pela seleção brasileira.

Entre os principais títulos estão os campeonatos brasileiros de 1997 e 2000, a Libertadores, em 98, e a Copa Mercosul, em 2000 – todos pelo Vasco da Gama.

Rebaixado com o time vascaíno em 2008, ano de sua volta ao clube que o revelou, Pedrinho foi para o Figueirense, mas em agosto de 2009, anunciou a sua decisão de encerrar a carreira como jogador, aos 32 anos de idade, alegando as constantes lesões que o perseguiram praticamente durante toda a sua carreira futebolística.

No início deste ano, porém, o atleta surpreendeu ao decidir voltar à ativa, disputando o Campeonato Mineiro de 2011 pelo modesto Funorte, da cidade de Montes Claros. Agora, com a camisa alvianil do Olaria, espera começar a escrever um novo capítulo na sua história contando ter um final mais feliz.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CURIOSIDADE / Futebol também é coisa para robôs

Da Redação do EsporteAgito (com informações de press release)

Só faltava essa! Depois dos campeonatos virtuais de games, que relegaram o tradicional jogo de botões a uma atividade pré-histórica, agora também robôs disputam competições de futebol. Vejam só esta pitoresca notícia.

Sem perder uma só partida, o time de futebol de robôs do Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), de São Bernardo do Campo (SP), conquistou o bicampeonato na Competição Brasileira de Robótica, que terminou no dia 21 de setembro, na Universidade Federal de São João Del Rei, em Minas Gerais. A partida final foi contra o Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro e a equipe da FEI goleou por 7 a 1.

Os robôs da FEI competiram na categoria Small Size, também conhecida como F-180. O time é composto por cinco robôs, de 15 cm de altura.

Em 2010, o time da FEI conquistou o título de campeão brasileiro e o primeiro lugar na competição latinoamericana, durante disputas realizadas na própria instituição. “Agora, nosso próximo desafio é preparar os robôs para o campeonato mundial, que acontecerá no México ano que vem”, afirmou Flavio Tonidandel, coordenador do curso de Ciência da Computação e do projeto de futebol de robôs.

Cada robô possui cinco motores e quatro rodas, que garantem estabilidade e aceleração mais uniformes em qualquer direção, além de quatro baterias, de 7,4 volts. O time é formado por cinco jogadores, com goleiro, e as partidas acontecem num campo com 17,5 metros quadrados, onde os robôs são comandados por programa de computador executado em tempo real. Duas câmeras, instaladas a quase 4 m de altura, captam as imagens da partida e enviam ao computador, que controla os robôs via radiofrequência.

A categoria Small Size, também conhecida como F-180, é bastante desenvolvida em todo o mundo por equipes norte- americanas, européias e asiáticas, e é utilizada como plataforma de desenvolvimento e pesquisa em universidades.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

BASQUETE / Flamengo passeia e faz de estadual esvaziado um treino de luxo

Da Redação do EsporteAgito

Em um torneio completamente esvaziado, disputado por apenas quatro equipes que jogam entre si, em turno e returno, somente para definir a ordem de classificação para as semifinais, o Campeonato Estadual de Basquete, categoria adulto masculino – que deveria ser a principal competição da modalidade no Rio de Janeiro – já tem praticamente definido o primeiro semifinalista, mesmo ainda tendo o segundo turno pela frente: o Flamengo.

Isto se explica pela gigantesca disparidade técnica que existe entre o milionário time da Gávea – um dos mais fortes do país – e seus adversários locais: o Tijuca Tênis Clube, o Macaé Sports e o Iguaçu BC.

Utilizando o Estadual como forma de aperfeiçoar a equipe para a disputa do Novo Basquete Brasil (NBB) em novembro, inclusive dando maior entrosamento aos jogadores recém-contratados ou que não são titulares, os rubro-negros já estrearam atropelando o fraquíssimo Iguaçu por 107 a 23, no último sábado (17 de setembro), no ginásio Hélio Maurício, na Gávea. O destaque do jogo foi o americano David Jackson, cestinha com 26 pontos.

Mesmo sem contar com as estrelas Leandrinho, Marcelinho Machado, Duda e o argentino Kammerichs, que talvez nem joguem o Estadual ou entrem somente nos jogos finais, o Flamengo continuou arrasador nas duas rodadas seguintes, contra o Tijuca (74 a 47, na quadra do adversário, dia 19 de setembro), e diante do Macaé (107 a 83, no ginásio Juquinha, na cidade do interior fluminense). Na outra partida válida pelo turno, o Tijuca, como visitante, bateu o Macaé por 89 a 77.

Esta primeira fase será completada nos próximos dias 28 (quarta-feira) e 30 (sexta-feira), quando o Iguaçu enfrenta, respectivamente, o Tijuca TC e o Macaé Sports.

Antes disso, porém, antecipando seus compromissos no returno do campeonato, o Flamengo joga nesta sexta-feira (23 de setembro) contra o Macaé, na Gávea; na segunda-feira (26) contra o Tijuca, também em casa; e no dia seguinte, outra vez no seu ginásio, contra o Iguaçu.

Depois disso, espera a fase semifinal, marcada para acontecer entre 17 e 21 de outubro, segundo o calendário divulgado pela Federação de Basquete do Rio de Janeiro (Fberj). Os jogos finais acontecerão nos dias 24 e 26 de outubro, estando reservada também a data de 28, caso haja necessidade de um jogo de desempate para definir o campeão estadual.

A classificação do torneio até o momento é a seguinte:

1º - Flamengo – três vitórias

2º - Tijuca TC – uma vitória e uma derrota

3º - Iguaçu BC – uma derrota

4º - Macaé Sports – duas derrotas

Na foto, sobe a bola para o Flamengo no Estadual, contra o Iguaçu (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

domingo, 18 de setembro de 2011

FUTSAL / Brasil é campeão da Copa América

Da Redação do EsporteAgito

A seleção principal masculina de futsal conquistou, na tarde deste sábado (17 de setembro), o título da Copa América 2011 da modalidade, ao bater a Argentina na decisão do torneio pelo placar de 5 a 1, em partida disputada no Complexo Poliesportivo de Almirante Brown, na província de Buenos Aires. Na terceira colocação ficou o Paraguai, que venceu a Colômbia por 3 a 1.

Os gols do Brasil foram marcados por Jé, Neto, Falcão, Rodrigo e Valdin, com Cuzzolino fazendo o gol de honra dos argentinos.

LUTAS / Cariocas perdem a chance de faturar o cinturão no WFE Platinum

Por Eder Ferrari, da WFE Platinum Newsletter

Com lutas emocionantes e casa cheia no Grand Hotel Stella Maris, em Salvador (BA), a 10ª edição do WFE Platinum, que aconteceu na última sexta-feira (16 de setembro), supriu todas as expectativas. Os grandes destaques da noite ficaram por conta dos campeões Ednaldo Lula, Adriano Martins e Edilberto Crocotá.

Na luta principal da noite, Lula passou sufoco contra o duro Jair Sorriso e, após balançar uma vez e levar um knock down em seguida, o baiano se recuperou e nocauteou o lutador carioca com uma sequência de cruzados para manter o cinturão peso pesado. No combate anterior, o peso leve amazonense Adriano Martins precisou dos cinco rounds para vencer o carioca Diego Braga e conquistar o cinturão vago da categoria. Adriano conseguiu se impor e comemorou muito o feito.

Quem também fez bonito foi Edilberto Crocotá. Sobrevivendo à explosão inicial de Ricardo Hulk, que não contou conversa e partiu para cima assim que o gongo soou, Crocotá levou um knock down, se recuperou e trocou golpes francos. No primeiro round, os dois poderiam ter caído. Contudo, na volta para o segundo, logo no início, Edilberto acertou um direto e nocauteou Hulk para delírio da torcida local.

Na antepenúltima luta da noite, Bruno Carioca passou um tremendo sufoco com o casca grossa Paulão Henrique, mas conseguiu levar a melhor e vencer por pontos e manter a invencibilidade. Agora são 12 vitórias na mesma quantidade de lutas. Assim como Carioca, Flávio Álvaro teve muitas dificuldades para fazer valer o favoritismo e vencer também por decisão.

Em combate de pesos pena, Vinicius Vina venceu Francisco Cylderlan por nocaute técnico no segundo round, após castigar no chão. Na mesma divisão de peso, Jurandir Sardinha não deu mole para as tentativas de chaves de calcanhar e “voadoras” de Anistávio Gasparzinho e, melhor na trocação, venceu por decisão unânime.

Na primeira luta do card principal, uma verdadeira batalha entre Leandro Hygo e Wagner Galeto, entre os pesos galos. Melhor para o primeiro, que também levou na decisão unânime.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

FUTEBOL / América, de time novo, vence na estreia da Copa Rio

O experiente atacante Jean estreou no América fazendo o gol da vitória sobre o Madureira

(Foto: Vitor Costa/ Ascom America)

Da Redação do EsporteAgito

Depois de remontar o time praticamente do zero, tendo até que fazer uma “peneira” para descobrir novos valores para o plantel a custo baixo, devido à delicada situação financeira que o clube atravessa, o América estreou com vitória na Copa Rio – competição que dará ao vencedor o direito de escolher entre disputar a Copa do Brasil do ano que vem ou a Série B do Brasileiro. Os rubros venceram o Madureira, no Estádio Giulite Coutinho, por 2 a 1, em jogo realizado na tarde deste sábado (3 de setembro).

Mas para iniciar essa campanha de recuperação do seu futebol profissional, rebaixado à Segundona carioca no ano passado, o América teve que ousar um pouco mais e ir ao mercado buscar jogadores experientes para dar corpo e tarimba ao jovem elenco. Por isso, às vésperas da Copa Rio, chegaram ao clube nomes conhecidos como o do atacante Jean, ex-Flamengo, Vasco e Fluminense, que disputou o campeonato estadual desta temporada pelo Volta Redonda; o goleiro Silvio Luiz (ex-São Caetano, Corinthians e Vasco); o zagueiro Henrique, ex-Vasco; o volante Vinícius Colombiano, ex-Botafogo; o atacante Edivaldo, ex-Duque de Caxias, e o meia Osmar, campeão da Série B carioca pelo próprio América em 2009 e que estava no Macaé.

E foram justamente dois desses reforços, Henrique e Jean, os autores dos gols que garantiram a vitória americana sobre o Tricolor Suburbano no primeiro jogo da Copa Rio.

FUTSAL / Estadual masculino adulto começa com duas goleadas

Lance do jogo em que o Botafogo/Casa de España foi derrotado pelo Imperial, de Petrópolis, por 2 a 1 na abertura do estadual

Foto: Divulgação

Da Redação do EsporteAgito

Prestes a decidir, na próxima quinta-feira (8 de setembro) contra o Intelli/Orlândia, em São Paulo, a última vaga para as quartas de final da Liga Futsal – a principal competição nacional da modalidade – a equipe do Poker/Petrópolis foi o maior destaque da rodada de abertura do Campeonato Estadual Adulto Masculino, ao aplicar uma implacável goleada de 19 a 0 no estreante Caer, da cidade de Três Rios.

A competição, que começou na última sexta-feira (2 de setembro) e teve jogos também no sábado e no domingo, apresentou também mais uma goleada: Grajaú Country 10 x 1 Associação Viva Ativo (Campos). Os demais jogos tiveram os seguintes resultados: Imperial Futsal (Petrópolis) 2 x 1 Botafogo/Casa de España; Vasco 2 x 2 UGB (Barra do Piraí); América (Três Rios) 1 x 3 Fluminense.

As equipes que disputam o Estadual deste ano, promovido pela Federação de Futsal do Rio de Janeiro, estão divididas em três grupos:

Grupo A: Macaé Sports, Fluminense, Cabo Frio Futsal, América (RJ) e América (Três Rios)

Grupo B: Petrópolis/Poker, Casa de España/Botafogo, ADDP (Cabo Frio), Imperial Futsal (Petrópolis) e Caer/Prefeitura de Três Rios

Grupo C: USS/Vassouras, Vasco da Gama, Associação Viva Ativo (Campos), Grajaú Country e UGB (Barra do Piraí).

Feminino será disputado por 6 equipes

Previsto para começar ainda na primeira quinzena de setembro, embora as datas ainda não estejam definidas pela FFSERJ, o Campeonato Estadual Adulto Feminino reunirá seis equipes, que jogarão em turno e returno entre si na busca do título.

Os times participantes são: Fluminense FC, Fluminense AC (Niterói), Sport Club Mackenzie, Rio Bonito AC/Marajó (Rio Bonito), Colégio Odete São Paio (São Gonçalo) e Arfab/Bradesco.

A rodada de abertura, com locais e datas a definir, terá os seguintes jogos: Fluminense FC x Rio Bonito/Marajó; Odete São Paio x Mackenzie; Fluminense AC x Arfab.

As equipes do Mackenzie e do Rio Bonito – que recentemente conquistou o título de campeã carioca, mesmo perdendo o jogo decisivo para as rivais do Méier (desclassificadas pela escalação irregular de uma jogadora na partida final) – são consideradas as grandes favoritas da competição.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Opinião / Para falar tem que entender

Lauro Freitas Fº
editor do blog

E por falarmos em Sandy e na polêmica sobre a popularização dos esportes de luta, chamou-me a atenção um texto que o comentarista de boxe do canal pago Combate, Daniel Fucs – para mim, o melhor analista da chamada “nobre arte” no Brasil – publicou em seu blog.

Assim como eu, Fucs é um crítico contumaz do abandono que a grande mídia brasileira relegou o boxe, tanto o nacional quanto o mundial. E embora goste também do MMA (mistura das artes marciais), concordo em gênero, número e grau com o mestre quando bate forte naqueles que “profetizam” que o vale tudo decretará, no futuro, a “morte” do boxe, como prática esportiva e como negócio.

O texto a seguir, retirado do blog do Fucs (http://combate.globo.com/platb/danielfucs), ilustra bem essa visão. Sou fã de MMA, mas antes de tudo de boxe. E creio que há espaço para ambos os esportes. Todo radicalismo, por isso mesmo, é no mínimo precipitado.Com a palavra, Daniel Fucs:

Musica é musica; luta é luta

É incrível o que a emoção e a necessidade de acreditar no que se fala, assim como a insistência cega para convencer os outros fazem com a mente das pessoas. Assistindo à entrevista de Lucas Lima, integrante da família de músicos Lima, à Marília Gabriela, fiquei pasmo com uma resposta do entrevistado.

Indagado sobre seu gosto por lutas de vale tudo, Lucas primeiro quis corrigir Gabi entrando numa leve discussão sobre a nomenclatura “vale tudo”, tentando impor sua opinião que o correto seria usar o termo na língua inglesa (?). Marília teve personalidade e manteve seu ponto de vista.

Depois, sem que qualquer tipo de comparação lhe fosse solicitada, atacou a modalidade do boxe (?) afirmando que a nobre arte era um esporte violento. Pra que isso? O assunto não era esse. Por quer não se limitou ao seu esporte favorito quando teve chance: o vale tudo. Para tentar provar o que falava, afirmou que no boxe, depois de 10 segundos, o boxeador derrubado retorna à luta, criticando a continuidade do combate.

Lucas mostrou que seu fanatismo, ignorância no tema e falta de confiança no esporte que aprecia são os mesmos daqueles que persistem na bobagem de tentar elevar o vale tudo em detrimento do boxe, numa típica postura de “Maria vai com as outras”.

Primeiro, não é verdade que um boxeador depois de 10 segundos retorne ao combate. Se os 10 segundos forem atingidos, o árbitro encerra a luta declarando o adversário vencedor. E mais: mesmo depois de a contagem atingir 8 ou 9 segundos, se o árbitro considerar o pugilista sem condições, o combate é encerrado.

Segundo, Lucas omitiu para Marília Gabriela que no vale tudo se um lutador é derrubado com um golpe, não existem nem os 10 segundos. O adversário pode montar no oponente derrubado e continuar a socar até que o árbitro interrompa a luta ou o adversário desista do confronto, ou consiga se recuperar.

Continuarei assistindo e ouvindo a Família Lima – como músicos – de quem sou fã. Porém, depois da argumentação de Lucas Lima, mudei de canal e fiquei sem saber se ele foi o componente da familia escolhido para ser entrevistado no programa devido aos seus dotes musicais ou por ser o marido da Sandy.

domingo, 28 de agosto de 2011

BASQUETE / Tijuca é o campeão carioca adulto de 2011

Foto: José Silva/Secom Macaé

Da Redação do EsporteAgito

Com duas vitórias seguidas sobre o Macaé Sports – 85 a 83, na quadra da Rua Desembargador Isidro, na Tijuca, na última quarta-feira (24 de agosto), e 100 a 86, no dia seguinte (25 de agosto), no ginásio do Tênis Clube Macaé (Juquinha) – o Tijuca Tênis Clube conquistou o título do Torneio Carioca de Basquete, categoria masculino adulto e se consolidou como a atual segunda força da modalidade no Rio de Janeiro, atrás apenas do supertime do Flamengo.

Por sinal, são somente esses três times: Flamengo, Tijuca e Macaé que devem disputar, a partir de setembro, um dos mais esvaziados campeonatos estaduais de basquete dos últimos tempos. A equipe representante do município de Campos, que também estava inscrita, não deve confirmar a sua participação, segundo informações do jornalista Fábio Balassiano, do blog Bala na Cesta.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

FUTSAL / Imperial quer mostrar a força de Petrópolis no Estadual

A equipe petropolitana pega logo na estreia o forte time do Botafogo/Casa de España

Foto: Divulgação

Da Redação do EsporteAgito

Um dos dois representantes de Petrópolis no próximo Campeonato Estadual de futsal, categoria adulto masculino, o Imperial Futsal já tem data para estrear: dia 2 de setembro (sexta-feira), às 20h, no ginásio do Corrêas, na cidade serrana, diante do Botafogo/Casa de España, seu algoz no Carioca recentemente encerrado. Naquela competição, a equipe petropolitana foi derrotada pelo alvinegro na semifinal, dando precocemente adeus ao torneio e às aspirações por título. Agora espera se recuperar do resultado para começar bem a disputa.

O Imperial está na chave considerada o “grupo da morte”, ao lado de Botafogo, AD Drogaria do Povo (Cabo Frio), CAER e o rival Poker/PEC – tida como uma das melhores equipes do país.

Mas o Imperial, treinado por Ney Marcos, não quer ser apenas coadjuvante e nem ficar na sombra do rival famoso e por isso está totalmente focado na disputa do Estadual. Com ambições ao título, a direção da equipe contratou nada menos que sete reforços até agora para a disputa, entre os quais o experiente fixo Edu, com carreira internacional em times da Rússia e da Espanha, e o ala Marcinho, ex-PEC e que estava jogando na República Tcheca.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

LUTAS / Sampa ganha primeira escola de lutas com a grife Carlão Barreto

Da Redação do EsporteAgito

Nesta terça-feira (23 de agosto), mestre Carlão Barreto, um dos precursores e maiores incentivadores do MMA no Brasil, inaugura, em São Paulo, a sua primeira escola de artes marciais.

Neste novo empreendimento, Carlão – ex-atleta renomado no mundo das artes marciais mistas, que é hoje um bem-sucedido empresário do ramo de promoções esportivas, além de árbitro internacional e comentarista de lutas do canal Combate, de tevê por assinatura – imprime sua grife num projeto que pretende se expandir, em sistema de franquia, por vários estados do Brasil.

A primeira Escola de Lutas Carlão Barreto vai funcionar nas dependências do Açaí Clube, no bairro paulistano do Brooklin e oferecerá treinamentos em muay thai, jiu-jitsu, boxe, yoga, judô kids e karatê de combate.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

HANDEBOL / Semifinais do Cariocão Adulto começam neste sábado

A equipe do Niterói Rugby, candidata ao título do Cariocão 2011, enfrenta, em casa, o perigoso time do Cepe/Caxias
Foto: Divulgação

Da Redação do EsporteAgito
Devido a uma falha de comunicação gerada pela dificuldade em se obter informações mais precisas junto à Federação de Handebol do Estado do Rio de Janeiro (Fherj), o ESPORTEAGITO noticiou, erroneamente, que a rodada do Cariocão Adulto Masculino, realizada no último fim de semana (14 de agosto), apontaria os dois finalistas da competição e que a equipe favorita - o Niterói Rugby/CHRJ - teria sido eliminada na fase classificatória.

Na verdade, contudo, os dois jogos divulgados pela federação como "decisivos" eram para apontar os dois times que iriam enfrentar, na fase semifinal, o próprio Niterói Rugby/CHRJ e o Colégio Odete São Paio (Codesp), que conquistaram automaticamente as suas vagas nas semis por terem concluído a fase classificatória nas duas primeiras colocações, respectivamente.

Assim, a rodada aconteceu entre as equipes colocadas entre o terceiro e o sexto lugares da primeira fase. No jogo realizado no ginásio do Clube Esportivo Mauá, em São Gonçalo, o Cepe/Caxias eliminou o Petropolitano, na prorrogação, pelo placar final de 33 a 27 (no tempo normal empate de 25 a 25).

Já na partida disputada na quadra do Cefeteq, em Nilópolis, a equipe local - o Nilópolis Handebol Clube - venceu o Volta Redonda por apenas dois gols de diferença: 26 a 24.

A primeira partida da semifinal acontece neste sábado (20 de agosto), às 15 horas, entre o Niterói Rugby/CHRJ e o Cepe/Caxias, na quadra do Colégio Liceu Nilo Peçanha, em Niterói. O outro confronto, entre Codesp e Nilópolis HC, não tem ainda data, local e hora confirmados pela Fherj.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

LUTAS / Natália Falavigna carimba passaporte para o Pan do México

Foto: Ralff Santos/Divulgação FFC

Da Assessoria do Fluminense FC

Depois de Julio Almeida, no tiro esportivo, e Juliana Veloso, nos saltos ornamentais, foi a vez de Natália Falavigna se classificar para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. A atleta tricolor participou da 20ª Copa do Brasil de Taekwondo no início de agosto e venceu sua rival por W.O. A competição foi disputada no Ginásio Poliesportivo da Unifor, em Fortaleza (CE).

No Pan de 2007, disputado no Rio de Janeiro, Natália conquistou a medalha de prata. Essa será a segunda participação da lutadora em Jogos Pan-Americanos. No mês de fevereiro, a atleta passou por cirurgia no joelho direito e, após seis meses em recuperação, já está preparada para voltar a lutar em alto nível.

FUTEBOL DE AREIA / Meninas do América batem um bolão na praia

Da Redação do EsporteAgito

Depois de vencer seu compromisso de estreia na Taça Rio de Beach Soccer Feminino, por 4 a 3 sobre o time do Odete São Paio, de São Gonçalo, a equipe do América FC segue treinando firme em busca da classificação para as semifinais da competição.

O próximo compromisso das meninas da Rua Campos Sales será no próximo domingo (21 de agosto), às 13h, diante da equipe do Esporte Vida. Como neste domingo (dia 14) as adversárias venceram seu jogo, o confronto entre as duas equipes será a decisão do grupo A.

Foto: Daniel Alves/Divulgação

FUTEBOL / Copa OPG de juniores começa neste sábado

Da Agência Ferj

Começa no próximo sábado (20 de agosto), o Torneio Octávio Pinto Guimarães (OPG) da categoria de juniores. Organizada e promovida pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), a competição terá a participação de clubes das Séries A e B.

Na primeira fase, as associações serão distribuídas em quatro grupos (A, B, C e D) com cinco equipes cada, jogando entre e si, dentro do próprio grupo, em sistema de ida e volta.

Os grupos são os seguintes:

Grupo A: Vasco da Gama, Friburguense, Olaria, São Cristóvão e Nova Iguaçu

Grupo B: Flamengo, Macaé Esporte, Portuguesa, Artsul e Madureira

Grupo C: Fluminense, Volta Redonda, Barra Mansa, Ceres e Bangu

Grupo D: Botafogo, Serra Macaense, America, Cabofriense e Sendas Esporte

Integrarão a segunda fase, as duas melhores associações classificadas, sendo distribuídas em dois grupos (E e F) jogando entre si, dentro do grupo, em turno e returno. O vencedor de cada grupo disputa a final. O Nova Iguaçu é o atual campeão do torneio.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

FUTSAL / Escalação irregular de jogadora tira o título do Mackenzie

A equipe do Rio Bonito/Marajó, nova campeã carioca na categoria adulto feminino

Fotos: Blog do jornalista Flavio Azevedo

Da Redação do EsporteAgito

Por ter escalado de forma irregular, no jogo final, a jogadora Roberta Valério (foto à direita) – que havia tomado o terceiro cartão no jogo anterior, contra o Vasco, no dia 26 de

julho –, o Sport Club Mackenzie foi punido pela Federação de Futsal do Estado do Rio de Janeiro com a perda dos pontos e, consequentemente, do título do Carioca de Futsal Feminino Adulto.

Assim, mesmo tendo perdido a partida decisiva por 3 a 2, a equipe do Rio Bonito Atlético Clube/Marajó é a nova campeã carioca da categoria.

A decisão da Federação se baseou no regulamento da competição – § 2º do artigo 41. Além de dar os pontos da partida para o Rio Bonito/Marajó, a entidade ainda multou o Mackenzie em R$ 545. As informações são do blog do jornalista Flávio Azevedo, de Rio Bonito.

Embora a “cassação” do título do Mackenzie tenha sido decidida pela federação no dia seguinte ao jogo (1º de agosto), a notícia passou praticamente em branco, não sendo destacada nem mesmo no site oficial da FFSERJ. O ESPORTEAGITO foi alertado por um leitor do blog, que pediu a correção da informação anteriormente veiculada.